back

Overwatch

Overwatch's review from May 2015, just after it was released, requested by Folha de S.Paulo technology desk. In portuguese only, original here.

Jogo tem a violência como tema, mas o sangue logo desaparece

O novo jogo da Blizzard tem personalidade em seu visual, no modo que apresenta a história e, principalmente, nos personagens. Com estética semelhante a outros games da desenvolvedora, Overwatch mostra um design caricato, com corpos exageradas e cores chamativas.

Mesmo com a violência como seu tema primário, o jogo tenta ressaltar a diversão.

O sangue surge quando um adversário é atingido, mas logo desaparece -junto com o corpo do inimigo, cuja derrota é seguida de um comentário engraçadinho daquele que o atacou.

Quem está acostumado com jogos como "Counter Strike: Global Offensive" pode estranhar a ambientação de "Overwatch". Enquanto o primeiro utiliza armas parecidas com as reais e os personagens não têm habilidades especiais, "Overwatch" extrapola a realidade com armas improváveis e perícias impossíveis para humanos.

O game apresenta quatro tipos de jogo divididos em 12 mapas, em que dois times de seis personagens se enfrentam. O jogador pode escolher um entre 21 heróis, cada qual com habilidades específicas.

O conjunto de heróis é a principal fonte de personalidade do jogo. Na mesma batalha é possível ter um criminoso fanático por explosivos, um caubói à la Clint Eastwood, um monge-robô e um gorila superinteligente.

Como cada personagem tem habilidades específicas, o jogador precisa só de quatro ou cinco botões (contando os cliques do mouse) para controlar o personagem.

Por ser um jogo competitivo de tiro em primeira pessoa e por ter modos de jogo parecidos, é impossível não comparar "Overwatch" com "Team Fortress 2" (Valve, 2007). Ambos trazem a história do game por meio de quadrinhos, filmes e outras mídias, não interferindo na prática de quem só quer jogar.

Só o tempo e a experiência da comunidade poderão dizer se "Overwatch" é melhor ou pior, mas o jogo trará novos ares para o gênero.